FREGUESIA NEWS

10/05/2018

Os vícios da política habitacional

SITUAÇÃO 1 - Na região Noroeste e por toda a Cidade há associações de bairro que "prende" muita gente em uma "rede" de compromisso, por anos, com a promessa da casa própria, cobrando mensalidades e promovendo reuniões para cobrar valores (e para fazer politica na época eleitoral), e cujas casas populares prometidas "nunca" saem – Isso acontece sem que essas associações apresentem qualquer comprovação de que as famílias "inscritas" estão, de fato, incluídas em algum programa de moradia pública.

SITUAÇÃO 2 - A prefeitura/governo, ao invés de usar um cadastro só é único de inscritos para a casa própria, também se utiliza de associações "amigas" como agenciadoras de interessados em ter seu imóvel pelos programas de habitação social (estado, prefeitura e federal). Neste caso tudo se torna "legal" e de fato as casas são construídas e os associados recebem seus imóveis – é onde se faz a política eleitoral também.

SITUAÇÃO 3 - Há as associações vinculadas aos Movimentos de Sem-Teto – que atuam num outro âmbito, o das ocupações, que acontecem até mesmo no meio da Mata da Cantareira, com a destruição de mananciais e do restante do verde da Cidade, como ocorre nos bairros de fundo da região. Também nestes casos há uma amarração, com cobrança de mensalidades (chamadas de contribuições) e também de participação dos "associados" em manifestações públicas, onde devem retirar uma senha ao fim de cada reunião ou evento – cria-se aí um vínculo político-eleitoral.

GOVERNO
As autoridades fecham os olhos para esse tipo de negócio – seja os das associações que cobram mensalidades, prometendo uma casa futura, quanto para a indústria das ocupações, que, se por um lado, acaba abrigando famílias em espaços (muitas vezes inadequados, área de risco ou em prédios favelizados como o que desabou em 1/maio/18), por outro, acabam também conseguindo ser incluídos em programas de Governo emergenciais - furando a fila da casa própria, deixando pra trás os inscritos nos programas regularmente e sem vínculos com esses "movimentos".

FILA ÚNICA
Pergunta-se, porque a Prefeitura não torna única, pública e transparente a lista de pessoas inscritas para a casa própria? O que moralizaria os programas habitacionais?
Se há movimentos de moradia legítimos, há também oportunistas que promovem o loteamento de áreas públicas ou privadas e que agem como verdadeiras imobiliárias, loteiam, alugam e vendem bens públicos, seja no Centro, seja na periferia.

Recentemente foi invadido/ocupado um grande terreno na Av. Raimundo Pereira de Magalhães. Quem duvida de que ali se instalará mais uma comunidade/ favela devidamente loteada. Na outra semana outra "ocupação", desta vez na Av. Inajar de Souza, fora outras no Jardim Paulistano, em Taipas etc., e aquelas que vão construindo no meio da mata da Cantareira, em meio às árvores...

POLÍTICA NEFASTA
De quem é a culpa? Certamente dos governos, que não investem em moradia popular, de fato, mas também porque não há uma política inovadora nesta área.

Até o final da década de 50, as moradias populares eram construídas através de loteamentos, o interessado comprava o terreno das loteadoras e ia aos poucos e com a ajuda de familiares e amigos erguendo a sua moradia, depois se inventou os programas habitacionais, que "dão" a casa pronta, um bom negócio para as empreiteiras, políticos e corruptos em geral, mas não favorece o povo, já que represa a demanda e não constrói o necessário. Mas, amarra a todos politica e eleitoralmente.

Total de 2208 Notícias | Página 1 de um total de 184

A média é de quase um caso por mês nos últimos cinco anos; ataques que vem crescendo no País, assim como a população desse aracnídeo.   leia mais...

O Conjunto Minas Gás localizado, localizado na Rua Coronel Euclides Machado, Freguesia do Ó, ao lado da Rosas de Ouro, recebeu, em 16/01/19, área de lazer neste espaço, feita pelo prefeito Bruno Covas (PSDB), com a presença da deputada federal, Renata Abreu (Podemos) e vereador Claudinho de Souza (PSDB).   leia mais...

Um funcionário do Centro Pioneiro em Atenção Psicossocial "AJJE" – órgão do governo do estado e que fica às margens da Rodovia Máximo Zamboto, em Franco da Rocha -, está sendo investigado por protetores de animais e pela direção da instituição, por crime de zoofilia.   leia mais...

Este artigo, escrito por Juliana Conte para o site do Dr. Dráuzio Varella, fala da importância de pessoas com mais de 50 anos serem vacinadas contra o herpes-zóster, uma doença que provoca dor intensa e, se não tratada a tempo, pode levar à morte.   leia mais...

O Comandante do 18º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano -18BPM/M informou, via Conseg Vila Penteado, ações feitas em prol dos bairros Freguesia do Ó, Taipas e Brasilândia, e com base nos trabalhos de planejamento e análise operacional, no período de 21 de dezembro de 2018 a 02 de janeiro de 2019 apresentou o seguinte resultado:   leia mais...

Um problema corriqueiro e que poderia ser resolvido na base da amizade e com bom senso gerou uma problema para um bar do Largo da Matriz que supostamente forneceu alguma retaguarda ao Bloco Jahé fazer seu ensaio e acabou levando uma multa de R$15 mil, por uma tal proibição de se ensaiar – segundo um decreto ou lei que ninguém viu ou sabe qual é.   leia mais...

A Vila Brasilândia/ Vila Penteado tem um bloco de carnaval de rua, o "Mi Interna Que Tô Loko", fundado em 12/10/2015 e que desfila na Rua José da Natividade Saldanha.
Recebemos na redação os diretores do Bloco, Zilmar Acácio Oliveira e Aurelino Alves Santos, o Cafú. Eles explicaram que, neste ano, desfilarão no dia 23 de fevereiro, com cerca de 500 pessoas, com todas as licenças exigidas.   leia mais...

Nos arredores da rua Comendador de Souza, na Água Branca, no Estádio do Nacional - onde acontece jogos da Copinha - uma placa com dimensões de um outdoor alerta jogadores e famílias a não darem dinheiro para quem prometer contratação ou escalações em jogos. Isso acontece sobretudo em torneio de base, como a Copinha.   leia mais...

A Rua Parapuã é a via de ligação entre os bairros Itaberaba e Brasilândia, cujos loteamentos são de 1938 e 1947, respectivamente. A via é originária do loteamento Itaberaba, que só conseguiu ser mais bem ocupada com o advento do loteamento Brasilândia, que faz aniversário de 72 anos em 24 de janeiro/2019.   leia mais...

Mais da metade das mulheres assassinadas no mundo, em 2017, foram mortas pelo companheiro ou familiares, o que faz da própria casa "o lugar mais perigoso do mundo para uma mulher", indica um estudo da Organização das Nações Unidas (ONU).   leia mais...

A Regional Freguesia/Brasilândia informa que, na manhã de quinta-feira (10/01/2019), foi realizada na sede da Subprefeitura, uma reunião para falar sobre a organização dos desfiles dos Blocos de Rua da região, para o Carnaval 2019.   leia mais...

"Nas sextas-feiras e finais de semana são quando aparecem mais mulheres machucadas. Tem mulher que apanha porque o marido não gostou de chegar em casa e não ter jantar pronto", comenta Maria José Conceição, 50 anos, assistente social em um hospital público.   leia mais...

Enquete

Você acredita que a presidenta Dilma:

  • 1) Irá reerguer a Petrobrás e o Brasil e continuar seu mandato?
  • 2) Não dá mais, deve sofrer o Impeachment.

1) Irá reerguer a Petrobrás e o Brasil e continuar seu mandato?

24%

2) Não dá mais, deve sofrer o Impeachment.

75%

Geral  |  Política  |  Esportes  |  Variedades  |   Cultura  |  Educação  |  Saúde  |  Roteiros do Ó
Varejão dos Imóveis  |  História dos Bairros  |  Culinária  |   Ecologia  |  Videos  |  Fale Conosco
LAPA NEWS  |  FOLHA DE PIRITUBA  |  FREGUESIA NEWS  |  ZONA NORTE NEWS

Freguesia News - Copyright © 2011. Todos os direitos reservados
Sede Própria: Largo da Matriz Velha, 36 - Freguesia do Ó - São Paulo | Pabx/Fax: (11) 3931 6383 | E-mail: freguesianews@gmail.com