POLÍTICA

10/05/2018

Os vícios da política habitacional

SITUAÇÃO 1 - Na região Noroeste e por toda a Cidade há associações de bairro que "prende" muita gente em uma "rede" de compromisso, por anos, com a promessa da casa própria, cobrando mensalidades e promovendo reuniões para cobrar valores (e para fazer politica na época eleitoral), e cujas casas populares prometidas "nunca" saem – Isso acontece sem que essas associações apresentem qualquer comprovação de que as famílias "inscritas" estão, de fato, incluídas em algum programa de moradia pública.

SITUAÇÃO 2 - A prefeitura/governo, ao invés de usar um cadastro só é único de inscritos para a casa própria, também se utiliza de associações "amigas" como agenciadoras de interessados em ter seu imóvel pelos programas de habitação social (estado, prefeitura e federal). Neste caso tudo se torna "legal" e de fato as casas são construídas e os associados recebem seus imóveis – é onde se faz a política eleitoral também.

SITUAÇÃO 3 - Há as associações vinculadas aos Movimentos de Sem-Teto – que atuam num outro âmbito, o das ocupações, que acontecem até mesmo no meio da Mata da Cantareira, com a destruição de mananciais e do restante do verde da Cidade, como ocorre nos bairros de fundo da região. Também nestes casos há uma amarração, com cobrança de mensalidades (chamadas de contribuições) e também de participação dos "associados" em manifestações públicas, onde devem retirar uma senha ao fim de cada reunião ou evento – cria-se aí um vínculo político-eleitoral.

GOVERNO
As autoridades fecham os olhos para esse tipo de negócio – seja os das associações que cobram mensalidades, prometendo uma casa futura, quanto para a indústria das ocupações, que, se por um lado, acaba abrigando famílias em espaços (muitas vezes inadequados, área de risco ou em prédios favelizados como o que desabou em 1/maio/18), por outro, acabam também conseguindo ser incluídos em programas de Governo emergenciais - furando a fila da casa própria, deixando pra trás os inscritos nos programas regularmente e sem vínculos com esses "movimentos".

FILA ÚNICA
Pergunta-se, porque a Prefeitura não torna única, pública e transparente a lista de pessoas inscritas para a casa própria? O que moralizaria os programas habitacionais?
Se há movimentos de moradia legítimos, há também oportunistas que promovem o loteamento de áreas públicas ou privadas e que agem como verdadeiras imobiliárias, loteiam, alugam e vendem bens públicos, seja no Centro, seja na periferia.

Recentemente foi invadido/ocupado um grande terreno na Av. Raimundo Pereira de Magalhães. Quem duvida de que ali se instalará mais uma comunidade/ favela devidamente loteada. Na outra semana outra "ocupação", desta vez na Av. Inajar de Souza, fora outras no Jardim Paulistano, em Taipas etc., e aquelas que vão construindo no meio da mata da Cantareira, em meio às árvores...

POLÍTICA NEFASTA
De quem é a culpa? Certamente dos governos, que não investem em moradia popular, de fato, mas também porque não há uma política inovadora nesta área.

Até o final da década de 50, as moradias populares eram construídas através de loteamentos, o interessado comprava o terreno das loteadoras e ia aos poucos e com a ajuda de familiares e amigos erguendo a sua moradia, depois se inventou os programas habitacionais, que "dão" a casa pronta, um bom negócio para as empreiteiras, políticos e corruptos em geral, mas não favorece o povo, já que represa a demanda e não constrói o necessário. Mas, amarra a todos politica e eleitoralmente.

Total de 418 Notícias | Página 1 de um total de 34

O projeto em desenvolvimento foi aperfeiçoado com a incorporação de novos elementos funcionais, considerando as solicitações realizadas pela sociedade nas audiências públicas, entre os mais relevantes estão: a inclusão de alças de acesso na ponte para acesso à Marginal Tietê; três faixas de circulação de tráfego, por sentido; e adoção de binário na John Harrison, para melhoria da capacidade de circulação no bairro.   leia mais...

Não só o PSL, partido do presidente Bolsonaro, teve candidatas "laranjas’ – ou seja, mulheres usadas apenas pra justificar gastos de donos de partido, com despesas fictícias, ou até para desvios de recursos. O Ministério Público investiga algumas destas possíveis "laranjas" – entre elas a assistente social e ex-conselheira tutelar Maria de Lourdes Santana da Conceição, 56 anos, ou Lurdinha, moradora do Jardim Peri/ VN Cachoeirinha.   leia mais...

O prefeito Bruno Covas vistoriou na quarta-feira (30/01/2019) as obras do Centro Educacional Unificado (CEU) Freg. do Ó, que estavam paralisadas por falta de recursos e foram retomadas pela gestão atual recentemente e serão concluídas em junho de 2020.   leia mais...

Depois da inundação recente, a Prefeitura Regional da Lapa trabalhou na noite de 10/01/19: as equipes de limpeza realizam o trabalho de varrição e lavagem das ruas do entorno do Mercado Municipal da Lapa e as passagens dos túneis da Toca da Onça e da Doze de Outubro também foram lavadas e higienizadas.   leia mais...

Após insistentes reportagens no Freguesia News, cobranças da comunidade à prefeitura e diversas reuniões do Conselho Participativo, que levou o caso ao Ministério Público, finalmente em 22/12/2018, a prefeitura da Freguesia do Ó reinaugurou a réplica do marco histórico, relativo à passagem dos "voluntários da pátria" rumo ao Paraguai pelo Largo da Matriz Velha em 1865.   leia mais...

Você deve ter ouvido ou visto em muitos lugares por aí sobre a campanha Outubro Rosa, não é mesmo? Em novembro, as coisas mudaram de cor e a campanha Novembro Azul ganhou espaço. Super importante para a saúde dos homens, a ação tem o objetivo de combater o câncer de próstata promovendo a conscientização da importância dos exames regulares e diagnóstico precoce.   leia mais...

Sobre a Ponte Pirituba – Lapa, o jornal Folha Noroeste e o vereador Eliseu Gabriel estão divulgando que há um novo projeto para essa obra, que foi inclusive cancelada pela gestão Dória, agora na versão com alças.   leia mais...

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) cobra medida do Governo do Estado sobre a Linha 6 do Metrô. Moradores reclamam da sujeira nas estações e falta de segurança no entorno.   leia mais...

O governador João Doria foi a Davos tentar buscar investidores estrangeiros para o Metrô de SP, estradas, aeroportos. Levou um vídeo enaltecendo a Cidade. Aposta em investimentos estrangeiros para tirar a Linha 6 - Brasilândia/ São Joaquim do papel.   leia mais...

O Conjunto Minas Gás localizado, localizado na Rua Coronel Euclides Machado, Freguesia do Ó, ao lado da Rosas de Ouro, recebeu, em 16/01/19, área de lazer neste espaço, feita pelo prefeito Bruno Covas (PSDB), com a presença da deputada federal, Renata Abreu (Podemos) e vereador Claudinho de Souza (PSDB).   leia mais...

Cleto Vitor, coordenador do Movimento Ponte de Pirituba Já, diz que "está claro que a Ponte Pirituba - Lapa não será construída na atual gestão da Prefeitura, pois não se vejo vontade política pra isso", diz. Leia o artigo que escreveu e que mostra os entraves que emperram o início das obras que tem projeto executivo pronto.   leia mais...

O morador Lauro Ribeiro fez solicitação à prefeitura, através de ofício mandado ao vereador Claudinho de Souza (PSDB), para construção de uma báia, sentido Centro na Avenida Deputado Cantídio Sampaio.   leia mais...

Enquete

Você acredita que a presidenta Dilma:

  • 1) Irá reerguer a Petrobrás e o Brasil e continuar seu mandato?
  • 2) Não dá mais, deve sofrer o Impeachment.

1) Irá reerguer a Petrobrás e o Brasil e continuar seu mandato?

25%

2) Não dá mais, deve sofrer o Impeachment.

74%

Geral  |  Política  |  Esportes  |  Variedades  |   Cultura  |  Educação  |  Saúde  |  Roteiros do Ó
Varejão dos Imóveis  |  História dos Bairros  |  Culinária  |   Ecologia  |  Videos  |  Fale Conosco
LAPA NEWS  |  FOLHA DE PIRITUBA  |  FREGUESIA NEWS  |  ZONA NORTE NEWS

Freguesia News - Copyright © 2011. Todos os direitos reservados
Sede Própria: Largo da Matriz Velha, 36 - Freguesia do Ó - São Paulo | Pabx/Fax: (11) 3931 6383 | E-mail: freguesianews@gmail.com