História Regional

Em 12 de outubro se comemora o dia do bairro da Lapa

O Mercado Municipal é um dos marcos da Lapa pela sua arquitetura diferenciada e pela variedade dos produtos que vende. Foi inaugurado em um dia trágico para o Brasil, no dia do suicídio de Getúlio Vargas, em 24 de agosto de 1954, no Palácio do Catete, no Rio, capital da República na época. Tem 66 anos de existência.

Já o bairro da Lapa tem origem remota, no início do Brasil, em 1590 (data oficial), depois que os jesuítas ganharam uma sesmaria na região, uma ampla área banhada pelo Rio Emboaçava, atual Rio Pinheiros e pelo Rio Tietê. Durante três séculos, a atual Lapa foi conhecida como “Emboaçava” – segundo informação contida na a Wikipedia.

Os Jesuítas tinham a sua sede na chamada Fazendinha da Lapa e ali ficaram até 1743, quando os religiosos abandonaram o local, se mudando para a Baixada Santista. Já no final do século XIX, chegaram ao bairro, famílias de diversas nacionalidades, destacaram- se os tiroleses, vindos do norte da Itália, que eram agricultores.

Anos mais tarde, vieram outros italianos, vindos da região de Veneza. Houve, também, imigração portuguesa, espanhola, francesa e sírio-libanesa – estes eram comerciantes, profissionais liberais, artesãos, sapateiros ou alfaiates.

A influência italiana no bairro é muito significativa, tanto que alguns logradouros do bairro têm designações que fazem referência à Itália, e ao Império Romano, tais como: Roma, Coriolano, Cipião, Caio Graco, etc., além da Vila Romana, uma das vilas do hoje distrito Lapa.

De bairro indústrial, a Lap passou a ser um enclave comercial dos mais importantes da Capital. Na foto, a rua 12 de outubro, provavelmente na década de 50.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo