Freguesia do Ó

Calçada da Rua Coronel Tristão continua sem solução

Toda a extensão da calçada, sob responsabilidade da empresa Claro(nº 168) onde existe uma antena no local e também a da Escola Padre Manuel da Nóbrega, apresentam um estado precário de conservação, com vários tipos de problemas, como levantamento do piso, buracos e canteiros totalmente inadequados para as arvores ali existentes (um flamboyant vermelho e 3 alfeneiros) , sufocando suas raizes e comprometendo a saúde das mesmas.

Pasmem! Essa rua se encontra dentro do perímetro tombado pelo Patrimônio Histórico (Compresp) e que tem em seu nome uma homenagem a uma personalidade histórica (Coronel Tristão) que lutava por melhorias no bairro e que, aliás, também tem sua antiga residência na mesma rua – casa esse também tombada pelo Patrimônio, mas em estado de ruínas, em situação de queda.

Não há lógica e racionalidade numa situação destas.

PROTOCOLOS
Os protocolos existentes para essa questão são o protocolo 22413896 de 19/09/2020 e 22418859 de 28/09/2019 e outros tantos fitos por outros moradores.

Pela lei 15442 é de responsabilidade dos proprietários a devida conservação das calçadas em sua frente e dever do poder público cobrar , notificar e autuar o proprietário negligente.

Existe como diretriz municipal, em analise, projeto de requalificação de calçadas para algumas ruas no entorno do Centro Histórico de Freguesia do Ó (código 1169) 2020 mas que não sabemos como anda.

Mas existem casos urgentes e demorados, ou a prefeitura cobra efetivamente os responsáveis pela reforma das calçadas ou desenvolve o projeto de requalificação de calçadas que em nosso bairro não atingiu nem mesmos os 361 metros programados. (Escreveu: Rui Primo)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo