Destaques

CET prometeu semáforo há 1 ano na Brasilândia

São constantes os acidentes que ocorrem na esquina da Estrada do Sabão com a Av. Muchiisa Murata, em frente ao Hospital Vila Brasilândia, frequentemente registrados pela leitora Matilde Guimarães, como esse da foto.

Outra moradora, Marlene Andrade da Silva Santana, fez apelo ao vereador Paulo Frange, em julho/2019, quando o hospital ainda estava em construção e que, por sua vez, oficializou a CET. A resposta lhe foi dada, assinada pelo analista da CET Paulo Cesar Ferreira, em 30/10/19. Ele informou ter elaborado projeto de sinalização horizontal e vertical, com obras de ilhas e instalação de três sistemas semafóricos, faixas de pedestre etc. – mas nada dos semáforos.

Antes da inauguração do Hospital, nesse cruzamento, já ocorriam acidentes ali e, depois da sua abertura, eles se multiplicaram, pois o movimento se tornou muito mais intenso, o último deles na noite de 8/12/2020, envolvendo moto e automóvel, com o motociclista gravemente ferido – e que foi registrado pela moradora Matilde Guimarães (foto).

Depois da resposta da CET (em novembro/2019) foram feitas ilhas e pintadas faixas de pedestres, mas os três semáforos prometidos não foram implantados, passado um ano e dois meses.

O QUE ACONTECE?
O que a população pergunta é: como a Prefeitura faz um Hospital de R$ 233 milhões de reais, seis andares, 255 leitos e não providencia o semáforo em frente?

RESPOSTA DA CET
Em atenção às reclamações de leitores sobre falta de segurança viária no cruzamento da Estrada do Sabão com a Av. Michiisa Murata, na zona norte, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informa que, em maio deste ano, implantou pelo menos três ilhas de refúgio para pedestres próximas a essa intersecção, faixas de travessia bem como áreas zebradas e faixa dupla amarela demarcadas com tachões, visando propiciar melhores condições para a segurança tanto de pedestres como de condutores que circulam pelo local.

A engenharia de campo da CET segue monitorando o viário da Brasilândia, executando as medidas operacionais necessárias.

O QUE ACONTECE?
O que a população pergunta é: como a Prefeitura faz um Hospital de R$ 233 milhões de reais, seis andares, 255 leitos e não providencia o semáforo em frente?

RESPOSTA DA CET
Em atenção às reclamações de leitores sobre falta de segurança viária no cruzamento da Estrada do Sabão com a Av. Michiisa Murata, na zona norte, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informa que, em maio deste ano, implantou pelo menos três ilhas de refúgio para pedestres próximas a essa intersecção, faixas de travessia bem como áreas zebradas e faixa dupla amarela demarcadas com tachões, visando propiciar melhores condições para a segurança tanto de pedestres como de condutores que circulam pelo local.
A engenharia de campo da CET segue monitorando o viário da Brasilândia, executando as medidas operacionais necessárias.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo