Freguesia do Ó

Usuária questiona se médico não teria que desinfetar agulhas da acupuntura. Prefeitura respondeu

Moradora e usuária da rede pública de saúde, denunciou anonimamente sobre o uso de agulhas para acupuntura na UBS Guanabara. Segundo a moradora, após mais de dois anos de espera, sua mãe iniciou o tratamento e constataram que finalizada a sessão, o médico colocou as agulhas dentro de um potinho e pediu para que ela levasse na próxima sessão, sem desinfetar. “Não achei certo esse procedimento médico até mesmo porque as agulhas ficam com resquícios de sangue.”, completou a usuária.

Em nota, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), informa que a ação relatada não é o procedimento preconizado pela SMS para o atendimento de acupuntura, tendo em vista que as agulhas são descartáveis. Tal orientação foi reforçada junto ao profissional em questão, devidamente reorientado pela Gerência da UBS Guanabara, em atenção aos protocolos corretos para tal atendimento.

A SMS reforça o compromisso de sempre aprimorar seu atendimento aos usuários, inclusive reorientando e promovendo novas capacitações periodicamente de seus profissionais.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo