Destaques

Vila Brasilândia, nos seus 74 anos, quer o reinício das obras do metrô, sem mais atrasos!

O dia de aniversário oficial da Vila Brasilândia é 24 de janeiro de 1947, data do documento de compra e venda de gleba de Basílio e Tereza Simões para a companhia loteadora, conseguido junto à própria loteadora, em 1983, pelo editor do Freguesia News, Célio Pires e comemorada a partir de então com shows musicais, debates e atividades esportivas – o que não poderá ocorrer neste ano, devido à pandemia.

Em 2020 o distrito ganhou um presente especial: a inauguração da primeira parte do Hospital Municipal, na Estrada do Sabão e que infelizmente não pode ser aberto para atender a todos, já que o mesmo foi destinado emergencialmente para atende apenas os acometidos pela Covid-19.

Em 2021, a população espera ansiosa a retomada das obras do Metrô, Linha 6, Brasilândia/ São Joaquim, que será a maior marco da região e que irá transformar a Vila. A nova empreiteira, a espanhola Acciona, já limpa os terrenos desapropriados para a retomada – e parece que agora é pra valer.

Vila Brasilândia foi iniciada com a chegada dos loteamentos, o primeiro deles, o Itaberaba, de 1938, mas que não vendeu muito. Só com as duas fases do loteamento Brasilândia é que o bairro se tornou uma vila urbana, em 24 de janeiro de 1947, quando a família Simões vendeu ao empreendedor imobiliário José Munhoz Bonilha, a gleba de terra que deu origem ao loteamento Brasilândia – que hoje dá nome também ao distrito Brasilândia, com divisa com Pirituba, Freguesia do Ó e Cachoeirinha e constituído por inúmeras outras vilas e jardins.

A facilidade de pagamento na compra dos terrenos do loteamento Vila Brasilândia (iniciado em 1947) foi um atrativo à parte, que fez o bairro ter um grande contingente populacional, rapidamente.

A empresa imobiliária atraiu com isso muita gente para a região, tanto que, já em 1949 inaugurava-se a primeira linha de ônibus.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo