História Regional

Conheça o histórico da pedreira Morro Grande

As explosões usadas para quebrar as pedras, na Pedreira Morro Grande, aconteciam exatamente às 11 e 16 horas e serviam como referência para os moradores das vilas próximas.
Fundada em 1943, pelo empresário Elysio Teixeira Leite, com o nome de Pedreira Morro Grande Ltda., na vila Morro Grande, Freguesia do Ó, a partir de 1949, a empresa foi assumida pelo Dr. Thomaz Melo Cruz, genro de Elysio Teixeira Leite, com a morte deste.

Naquela época, para se chegar ao local, o único caminho disponível era a antiga Estrada do Congo, ainda sem asfalto, atual Av. Elísio Teixeira Leite. O britador ficava no começo da referida estrada e os blocos de pedra eram transportados por carroças especiais puxados por mulas.

Nos finais dos anos 40, a britadeira foi desativada, com o asfaltamento da Estrada do Congo até a entrada da Pedreira, onde ainda hoje existe um portal na entrada.

As explosões do maciço das rochas da pedreira, feitas com dinamite, eram como um despertador para todos, pois eram ouvidas à grande distância. Nos anos 80, a Pedreira não pode mais continuar suas atividades, por causa das constantes reclamações, já que pedaços de brita voam e caiam sobre casas próximas. (Escrito por Nilvado Godoy)

E A PEDREIRA DO VEGA….
Ao lado da Pedreira Morro Grande, existia a Pedreira Vega – onde hoje se construirá sobre a cava aterrada o terminal dos trens do metrô.

A cava da Pedreira Morro Grande foi aterrada na década passada, com despejos de entulhos e restos de construção, levados por caminhóes de toda S. Paulo a cava da Pedreira Vega virou um imenso lago, chamado de Prainha da Brasilândia, onde morreu muita gente afogada, tinha mais de 15 metros de altura, até ser proibido o uso do local como recreação.

As pedreiras foram obrigadas a parar com suas atividades por causa do adensamento populacional próximo, cujos moradores reclamavam das explosões porque as pedras atingiam os telhados e quintais.

Nas fotos, os locais das cavas das duas pedreiras onde acontecem as obras do metrô na Av. Raimundo da Cunha Matos, Morro Grande.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo