Casa Verde

Enel SP flexibiliza as condições de pagamento da conta de luz com parcelamento e descontos

Foto: reprodução Google

A Enel Distribuição São Paulo, concessionária de energia elétrica que atua em 24 municípios da Grande São Paulo, está flexibilizando as condições de pagamento da conta de luz para os seus consumidores, diante das dificuldades financeiras impostas pela pandemia do novo coronavírus e o anúncio recente da bandeira tarifária vermelha patamar 2.

Entre as facilidades oferecidas pela companhia estão o parcelamento dos débitos em aberto, descontos na conta de luz e um programa de cashback em parceria com o Picpay.

O parcelamento para dívidas em aberto com qualquer prazo pode ser feito em até 10 vezes, sendo uma entrada e mais nove parcelas. Os valores podem ser pagos na própria conta de luz ou por meio do cartão de crédito. Os consumidores podem consultar os débitos por meio da agência virtual e pela Central de Atendimento 0800 72 72 120.

Os clientes residenciais e empresas de pequeno e médio porte podem renegociar suas dívidas acessando o Portal de Negociação (https://portalhome.eneldistribuicaosp.com.br/…), pelo aplicativo Enel SP, disponível gratuitamente para iOS (https://apple.co/2VpYh8q) e Android (http://bit.ly/2VmOsIj), e pelo WhatsApp das lojas de atendimento (11 94053-9491).

Caso o consumidor prefira comparecer presencialmente a uma das lojas de atendimento da distribuidora, deverá realizar o agendamento prévio pelo site da companhia ((https://www.enel.com.br/…/agende-seu-atendimento…) ou pelo aplicativo Enel SP, optando pelo dia, horário e local mais próximo.

Todas as negociações são realizadas em ambiente seguro e o cliente tem acesso ao Termo de Confissão de Dívidas, com todos os detalhes das condições em que o parcelamento foi realizado. Essas ações garantem a transparência, segurança e facilidade do serviço para todos os clientes.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo