Freguesia do ÓZona Norte

Situação da Av. Inajar de Souza será crítica até quando?

A situação da Av. Inajar de Souza – altura do nº 3145 ao 765 – Vila N. Cachoeirinha à Freguesia do Ó, está preocupando moradores, comerciantes e transeuntes que precisam passar pelo local. O grande número de barracas com moradores de rua e usuários de drogas aumenta a cada dia e virou até caso de polícia.

Por uma medida de segurança, iremos manter a ética e manter a privacidade dos denunciantes, que segundo eles, moram no entorno e sabem o risco que correm por conta da exposição. Mas nossa equipe foi as ruas e verificamos de perto a situação do local.

No canteiro central da avenida principal que liga o bairro ao centro, aumentou gradativamente o número de moradores que residem em barracas e na maioria dos casos, usuários de drogas que estão utilizando o espaço para realizar roubos e furtos a pedestres e motoristas, que precisam transitar pela ciclovia e até mesmo parados no semáforo.

“Já virou a nova cracolândia, está vindo um monte de pessoas fazendo barracas no canteiro central da avenida. Muitos deixaram de caminhar por esses lados. As pessoas estão sob efeitos de drogas e álcool, além de muita sujeira e cheiro forte, e o pior é que ficam queimando árvores recém-plantadas. Outro agravante são os roubos de fios e as sinalizações queimadas.”, disse o morador.

Outro morador comentou a velocidade como tudo ocorre ali. “Pior que continua aumentando mais números barracas”.

A situação é ainda mais crítica às mulheres que precisam sair cedo e utilizar o transporte público, já que o local além da sujeira está mal iluminado. “Está cheia de barracos, sujeira, ratos, os pontos de ônibus às escuras. Tudo completamente abandonado. Pego o ônibus para Pinheiros aqui na altura do nº 3.102 e está o maior breu”, explicou a jovem.
Recentemente a Polícia Civil do Estado de São Paulo com a equipe do Delegado Da Cunha realizou uma operação no local, abordando um rapaz que estava sob posse e uso de drogas.

“Tenho contato com vários desses moradores que moram na rua, é opção deles ficarem assim, a maioria não rouba, vive de doação e catando reciclagem. Tem muitos com profissão boa e até já chegou a morar nos Estados Unidos”. Comentou uma moradora que preferiu não ser identificada.

A situação neste espaço é delicada, vai além de apenas retirar os moradores dali e evacuar o espaço, visto que há grande risco de retornarem e tomarem novamente o local. É necessária uma intervenção da prefeitura e secretarias de Direitos Humanos, Assistência Social e subprefeitura.

O Portal Freguesia News entrará em contato com as secretarias citadas e vamos acompanhar de perto na busca de uma solução para a comunidade.

Confira mais notícias em nosso Portal

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo