Imóveis

Terceirização de serviços acompanha o “boom” do mercado imobiliário

Nem mesmo a pandemia foi capaz de frear o “boom” do mercado imobiliário. De acordo com dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em 2020 foram vendidas mais de 189 mil unidades de imóveis residenciais novos no país, alta de 9,8%, em comparação a 2019.

“As mudanças comportamentais e de estilo de vida causadas pela pandemia, aliado às baixas na taxa básica de juros Selic, que ocorrem sistematicamente desde 2019, contribuem positivamente para esse aumento na comercialização de imóveis” explica Roberto Malavasi, CEO da Local Imóveis.

O setor aquecido impacta diretamente os demais segmentos ligados a essa atividade, movimentando a economia e gerando empregos. É o caso da terceirização de serviços, que fornece mão de obra qualificada para atuar em portaria, limpeza e zeladoria em condomínios residenciais.

“Em 2020, mesmo diante da crise gerada pela pandemia, tivemos um incremento de 2% no nosso quadro de funcionários e em 2021, até o fechamento de maio, ou seja, período menor que a metade do ano passado, aumentamos o nosso quadro em mais 4%, o que mostra uma tendência de evolução nessa área”, destaca José Renato Quaresma, diretor da Embraps, empresa especializada em mão de obra terceirizada.

O combate à COVID-19 é considerado o fator decisivo para essa evolução, obrigando condomínios a manterem seus ambientes desinfectados de forma correta e segura. “A pandemia mostrou que limpeza não é um serviço de luxo e sim um serviço essencial. A população está mais preocupada e rigorosa quanto a qualidade e a periodicidade na higienização, principalmente nos locais de uso comum e de grande passagem de pessoas, como elevadores, botoeiras e áreas externas”, explica Quaresma.

Segundo o executivo essa tendência de crescimento deve continuar nos próximos anos, com uma busca cada vez maior por mão de obra treinada e qualificada, somada a novos produtos e tecnologia. “É uma exigência ter profissionais bem treinados para atender condomínios e empresas, além de produtos de alta qualidade”, salienta.

Atualmente, de acordo com a pesquisa “Mercado de limpeza profissional no Brasil”, elaborada pela Fundação Instituto de Administração (FIA) em parceria com a Synapse Business Consulting, a pedido da Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp), o setor de limpeza profissional movimenta aproximadamente R$ 100 bilhões ao ano.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo