DestaquesZona Norte

Jovens encerram período de atividades e capacitação pela Prefeitura de São Paulo e serão convocados para processos seletivos

O Programa Operação Trabalho – POT Defesa da Vida realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo em parceria com a Secretaria Municipal de Segurança Urbana teve início em março deste ano e colocou cerca de 2.000 jovens, entre 18 e 24 anos, para atuarem como agentes de prevenção da Covid-19. Os seis meses de atividade chegam ao fim neste mês de setembro e, agora, os beneficiários do programa vão poder contar com oficinas de preparação para mercado de trabalho e processos seletivos para conquistarem uma vaga de emprego.

“O POT Defesa da Vida foi uma iniciativa tomada pensando na reinserção dos jovens no mercado de trabalho, já que muitos perderam seus empregos ou tiveram dificuldade de encontrar trabalho, durante o período mais crítico da pandemia”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Aline Cardoso. “Juntamos isso à necessidade de seguir com rigidez os protocolos de higiene exigidos no combate da Covid-19 e, durante esse período, os beneficiários do programa seguiram com o compromisso de orientar para o cuidado com a saúde da população da capital”, completa.

O programa chega ao fim nesta quinta-feira, 30 de setembro, e os beneficiários podem participar de capacitação profissional em oficinas do Elabora, realizada pela Fundação Paulistana, órgão ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, tanto on-line, pelo Portal Cate, quanto presencial. Durante o período de atividades, os jovens foram incentivados a se capacitar pelos cursos à distância presentes na plataforma da Prefeitura de São Paulo, que oferece mais de 80 opções em seis áreas diferentes, como gastronomia, tecnologia, sustentabilidade, entre outras.

“É muito importante a Prefeitura ter essa iniciativa, porque amplia nossas chances de se colocar no mercado de trabalho, o que tem sido difícil”, pontua Juliana de Almeida Alves, beneficiária do POT Defesa da Vida. “É uma ajuda mútua. Nós somos ajudados e também ajudamos. Estava há seis anos desempregada, então, para mim foi maravilhoso”, conta a beneficiária Irla Santos de Souza.

O programa promoveu a inserção social e produtiva de cerca de 2.000 jovens em situação de vulnerabilidade social na capital paulista. Durante a vigência do POT Defesa da Vida, os beneficiários receberam capacitação e atuaram em atividades voltadas à higiene e segurança em combate à Covid-19, mantendo os protocolos dentro da Unidades Básicas de Saúde, em regiões apontadas pela Secretaria de Segurança Urbana e auxiliando na arrecadação de alimentos para doação a pessoas em vulnerabilidade social, dentro de supermercados.

Esse público também terá a oportunidade de participar de processos seletivos e conseguir recolocação profissional em nova edição do Contrata SP – Emprega Jovens, programada para outubro. Os jovens ainda podem realizar cadastro para os processos seletivos do Cate.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo